top of page
  • Foto do escritorASCOM

Em audiência pública, presidente da CABE destaca a relevância das associações no atendimento à saúde dos policiais militares e pede às autoridades mais atenção para essa importante atuação


Audiência sobre a Saúde dos Policiais Militares do DF
Audiência sobre a Saúde dos Policiais Militares do DF


A Comissão de Fiscalização e Transparência da Câmara Legislativa do DF realizou ontem, 29/2, uma audiência pública para discutir a saúde do policial militar. A iniciativa partiu da deputada distrital Paula Belmonte.


Há tempos o tema tem feito parte, de forma negativa, do dia a dia dos nossos militares e seus familiares, que se sentem perdidos e sem assistência quando necessitam de apoio e atendimento para tratar de doenças, inclusive as mentais.


Várias associações estiveram presentes e a presidente coronel Maria Costa esteve participando na mesa e compartilhando sua experiência presidindo a CABE nos últimos 8 anos, principalmente em relação ao CABE Saúde Mental, que procura oferecer ajuda para minimizar o sofrimento do policial e desde o seu lançamento já acumulou mais de 4 mil atendimentos que acolhem os associados e seus familiares.

Em sua participação a presidente da CABE pediu aos parlamentares, representantes da PMDF e demais autoridades do governo que compreendessem a relevância do trabalho da associações, que buscam preencher há muitos anos as lacunas deixadas pelo atendimento da corporação. A presidente também destacou que a própria PMDF já tem as soluções para melhorar o atendimento e um volumoso orçamento, mas falta vontade política para implementar as soluções.


"Enxerguem as associações como parceiras" (coronel Maria Costa)

Assista o vídeo da participação da presidente:




A psicóloga Fernanda Souza Pinta, integrante da equipe da CABE Saúde Mental, foi ouvida na audiência e destacou dois pontos. O primeiro deles foi sobre a importância da falar e ouvir sobre a saúde mental com os policiais e familiares por meio de um atendimento ético, sério e de qualidade, conforme o serviço de ponta que a CABE tem oferecido gratuitamente.


O outro ponto foi a necessidade de apoio do corpo clínico da PMDF para que os encaminhamentos possam ocorrer de forma mais fluída.




A CABE PMDF espera que a audiência dê início a um efetivo processo de mudança para que nossos policiais militares e seus familiares possam se sentir seguros em relação à saúde e ao bem-estar.






271 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page