top of page

Cine Brasília lota na estreia de documentário sobre a ROTAM

Atualizado: 29 de jun.

Muito além de mostrar a realidade dos policiais militares e a rotina dentro do  batalhão de ROTAM, um dos principais objetivos para a criação do documentário, “ROTAM reservada aos heróis”, foi o desejo de eternizar o trabalho de todos que passaram e contribuíram na trajetória dessa unidade de patrulhamento tático. 


Além é claro, da atuação daqueles que diariamente vestem suas fardas e trabalham com hombridade pela sociedade.


Desta forma, com muito zelo, a equipe do Centro de Comunicação Social da Polícia Militar do Distrito Federal, colheu depoimentos de integrantes e veteranos, que contaram sobre os desafios encarados e vencidos durante, quase, esses 20 anos de história da Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas (ROTAM). A regulamentação legislativa ocorreu em 2005, porém, ele começou a operar no ano de 2004.


A criação do  documentário “ROTAM reservada aos heróis”, durou quase um ano, tendo início em agosto de 2023. O comando dessa missão,  foi feminino, a equipe foi chefiada pela Capitã Valadares, a direção e o roteiro também tiveram a participação de uma mulher, Kellen Silva Soares. A única civil que fez parte dessa produção foi a Kellen, ela é funcionária civil do CCS e trabalha na seção de Marketing e Criação


“A produção se deu através do levantamento histórico da unidade. Entrevista de policiais que integram ou passaram pela unidade. E policiais veteranos. Logo após esse levantamento  foram feitas gravações na própria unidade com policiais que representam todo o efetivo da Unidade”, conta Kellen.


A ideia de fazer o documentário foi do Capitão Ramos.


"O Batalhão de ROTAM é uma Unidade consagrada na PMDF. Então após assistir a alguns documentários institucionais, produzidos pela PMDF. Houve a ideia de materializar a história da Unidade que surgiu do CAP. RAMOS da Rotam e então eu comecei a escrever, essa ideia foi ganhando força e nós dois começamos a fazer a pesquisa de campo e as entrevistas pra desenvolver o documentário", ressalta Kellen.


Kellen destaca que foram mais de 60 depoimentos colhidos entre os “Rotamzeiros” para consolidar os fatos históricos do batalhão. O filme, ressalta os valores e a doutrina que são seguidos na ROTAM.


“O Sargento Isac, Sargento Mateus Cândido e eu começamos a capturar as imagens e isso levou cerca de 6 meses, para colher tudo o que precisávamos. O Cabo Cordeiro fez toda a edição e a Capitã Valadares supervisionou todo o processo”, conta Kellen.


Durante todo processo de criação, eles se deparam com desafios e alegrias. 


“De positivo tivemos a felicidade de entrevistar pessoas que amam o que fazem. Então era muito fácil falar sobre a atividade. O desafio foi buscar em uma gama de policiais militares que já passaram e integram o Batalhão, hoje em dia, nomes que representassem a Unidade e o seu nível de excelência”, relembra o Capitão Ramos.


A estreia ocorreu na última quarta-feira (26), no Cine Brasília, com a “Casa cheia”. Um momento que ficará guardado na memória dessa equipe.


“Foi um projeto inovador na PMDF. Que tende a ser replicado. Uma forma de aproximar a polícia militar da comunidade através da cultura. Em especial, honrar nossos veteranos, reencontrar amigos e confraternizar em um momento de muita alegria e materialização”, destaca o Capitão.


Após a conclusão do filme, é inevitável a reflexão sobre o próprio papel dentro da sociedade e o trabalho em prol do próximo e da busca pela segurança de todos.


“ Temos uma missão árdua, mas muito especial. Que é proteger o cidadão de bem. E que a motivação deve ser diária para que possamos fazer o nosso melhor”, ressalta Capitão Ramos.


Quem ainda não assistiu, assista:




204 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commenti


bottom of page